Renting: a solução certa para o negócio

artigo de blog - solução certa para o negócio

Todos queremos o melhor para as nossas PME, mas também sabemos que nem tudo está ao alcance das nossas finanças. O renting é uma forma de se conseguir obter o melhor e mais recente equipamento sem ter de se abrir os cordões à bolsa – entre muitas outras vantagens.

 

Independentemente do tipo de atividade ou dimensão, todas as PME têm uma necessidade em comum: usar sempre o melhor equipamento possível para se poderem tornar mais produtivas, competitivas e viáveis. As que estão agora a dar os primeiros passos sonham em adquirir soluções modernas e mais avançadas. As que já se estabeleceram sentem periodicamente a necessidade de atualizar o seu parque de mobiliário, equipamento geral e informática, procurando a modernização e a inovação que se traduza em mais e melhor negócio.

Infelizmente, o mundo não é perfeito. Na hora de optarem por uma solução as PME raramente conseguem avançar para a solução certa para o negócio. São muitas vezes obrigadas a fazer compromissos aqui e ali e que têm logicamente consequências ao nível do negócio. Isto acontece porque também partilham um problema transversal. A falta de liquidez das PME e o acesso muitas vezes dificultado ao crédito é comum entre as empresas nacionais.

Todas as PME têm uma necessidade em comum: usar sempre o melhor equipamento possível para se poderem tornar mais produtivas, competitivas e viáveis.

Face às adversidades, há que equacionar outras formas de financiamento antes de se tomar qualquer decisão definitiva. O renting não só torna possível o acesso a soluções e equipamentos aparentemente inalcançáveis pelo custo inicial que teria de ser suportado em caso de compra, como também traz outros benefícios associados. Esta modalidade dá às PME a possibilidade de reduzirem os custos operacionais e de beneficiarem de deduções em sede fiscal.

 

Vantagens e benefícios do renting

Solução chave-na-mão

Um dos aspetos mais atrativos do renting é o facto de ser uma solução chave-na-mão, podendo incluir hardware, software e a instalação inicial. Tudo isto num único contrato e em troca de uma mensalidade fixa durante toda a sua duração – logo, sem surpresas nem custos escondidos.

As PME evitam assim qualquer descapitalização inicial, acabando por conseguir o desejado acesso a equipamentos mais modernos, capazes e atuais (e dispendiosos) sem terem de os comprar efetivamente nem dar entradas de dinheiro imediatas. Ao pouparem, podem usar o seu precioso cash-flow para outros fins operacionais igualmente cruciais para a sua atividade.

 

Vantagens fiscais

Por outro lado, os equipamentos não são considerados ativos da empresa e isso significa vantagens fiscais para as organizações. Por exemplo, as rendas relacionadas com o renting podem ser totalmente deduzidas em sedes de IVA e IRC. Além disso representam um custo mais fácil de planear e de gerir ao longo de todo o contrato.

 

As rendas relacionadas com o renting podem ser totalmente deduzidas em sedes de IVA e IRC já que os equipamentos não são considerados ativos da empresa.

 

Manutenção

O renting permite ainda reduzir os custos das organizações com operações de manutenção. Qualquer avaria inesperada ou simples tarefa de revisão programada pode ficar englobada no contrato com o parceiro fornecedor do equipamento. Esta questão dá às PME uma maior tranquilidade e confiança, pelo simples facto de terem de lidar com um fator de risco muito menor em matéria de surgimento de custos imprevistos.

 

Troca dos equipamentos

Outra questão que muitas vezes apenas surge quando chega o momento de troca é o que fazer com os equipamentos que entretanto já estão obsoletos, e que precisam de ser necessariamente substituídos. Também aqui o renting serve como uma preciosa ajuda. Os bens sob locação operacional deixam de ser uma preocupação das PME a partir do momento em que o contrato termina, cabendo ao parceiro de renting tratar do seu destino e procurar novas e modernas soluções para o seu lugar.

É claro que se tiverem sido comprados poderão ser vendidos no momento mais conveniente. No entanto, o retorno será longe de ser o ideal devido à imensa desvalorização entretanto sofrida. E imagine-se os casos em que os equipamentos em causa são ferramentas de trabalho de dimensão considerável, precisando de um lugar específico para ficarem guardados enquanto não são necessários ou quando já estiverem avariados ou obsoletos… toda essa logística que envolve armazéns ou estaleiros também custa obviamente dinheiro, e que é necessário juntar à fatura do custo total de exploração dos equipamentos.

 

Será o renting a solução certa para o negócio?

O renting resolve muitos dos problemas colocados tradicionalmente com a compra de equipamentos. As prestações não são variáveis, não é necessário adquirir mais tarde e a pronto equipamento novo para substituir aquele que se tornou entretanto obsoleto e desvalorizado, e não há consumo de capital que podia ser aplicado noutras áreas de negócio.

Ao optar pelo renting, estará a escolher uma solução racional para a sua empresa e, por conseguinte, para todos os indivíduos que dela fazem parte. Estará a optar pela saúde financeira do negócio, ajudando a construir uma empresa globalmente mais sólida.

Antes de fazer um renting comece por simular o valor máximo disponibilizado pela Liqui.do para a sua empresa. Receberá um email com a indicação deste montante, sem compromisso. Depois disso, poderá aceder ao portal e simular as suas rendas.